10 lições para gerenciar sua carreira

Alexandre Souto Pereira traçou um objetivo em sua carreira: ser diretor financeiro aos 40 anos. Ele ainda tem 37 anos e ocupa o cargo de gerente financeiro em uma multinacional. Para chegar até aí, ele fez MBA, saiu de alguns empregos que julgava não levar ao seu objetivo no tempo estimado e até aceitou ganhar um pouco menos no cargo atual porque acredita que “tem futuro” na empresa e, com isso, vai alcançar seu objetivo.

O executivo faz o que as empresas especializadas em recursos humanos chamam de gerenciamento de carreira. Afinal, definir claramente e perseguir metas de carreira são, atualmente, atribuições de cada profissional e essenciais para manter-se competitivo no mercado de trabalho. É preciso reavaliar projetos de curto e longo prazo para alinhá-los ao momento pelo qual a carreira está passando. Priscila D’Addio, gerente de novos negócios da Career Center, sugere prestar atenção em dez aspectos que fazem diferença na gestão de carreira:

1) Ter sempre um objetivo e metas traçados: O primeiro passo para conquistar o mercado de trabalho é saber aonde quer chegar, em quanto tempo e o que deve fazer. Por isso, trace objetivos e metas de curto, médio e longo prazo. Tenha um projeto de carreira.

2) O autoconhecimento é muito importante: Ter em mente os seus resultados, as suas competências e os seus pontos fortes aumentam as suas chances de se sobressair no mercado de trabalho e tornar-se mais confiante. Reflita sobre as suas atitudes e busque a proatividade em relação ao seu desenvolvimento pessoal e profissional.

3) Reavaliar seus objetivos e metas periodicamente: Como o mercado muda constantemente, os seus objetivos e metas também. Desta maneira, é extremamente importante reavaliá-los periodicamente. Verificar se estão condizentes com o que espera conquistar. Revisite o seu projeto de carreira sempre, adaptando a trajetória quando necessário.

4) Atualização: Preste bastante atenção e faça um acompanhamento constante do mercado profissional em que está inserido ou em qual tem interesse em entrar. Além disso, procure cursos do seu interesse. Não pare de se atualizar. Busque a capacitação constante para assumir novos desafios.

5) Networking: Manter os seus contatos sempre atualizados é muito importante. Resgate os seus cartões de visitas ou, a partir de agora, comece a abrir e estreitar canais de relacionamento. Ferramentas online e as redes sociais favorecem esta troca e o contato periódico.

6) Marketing pessoal: Tenha a consciência das suas competências, habilidades e resultados; isto faz com que você se sinta mais seguro para praticar o seu marketing pessoal. Invista na comunicação pessoal. Conheça o seu estilo e os demais – isso facilitará a empatia. Cuidado com as atitudes. Não hesite em tomar atitudes diferentes, mas positivas, até que se tornem habituais. Busque exercitar habilidades políticas, elas ajudam a se comunicar de forma adequada com o público certo, além de saber ouvir e ficar quieto quando necessário.

7) Currículo sempre atualizado: Com os resultados alcançados por período, conciso e objetivo, faz toda a diferença no seu marketing pessoal.

8) Ser prevenido: Esteja atento à leitura do contexto de mercado e da organização. Esteja preparado para mudar de atitude, com a finalidade de acompanhar os movimentos de mercado ou da própria empresa.

9) Ser flexível: As empresas buscam profissionais que tenham flexibilidade para desenvolver diferentes atividades e conviver com situações inusitadas. Ao ser flexível você pode ter novas oportunidades de atuação e ampliar de seus conhecimentos.

10) Trabalhar em equipe: É uma das competências indispensáveis para a carreira. Todas as empresas procuram profissionais com facilidade de lidar e trabalhar com outras pessoas.

Fonte: Terra

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *