Pessoas altas têm risco maior de desenvolver câncer, diz estudo

Pessoas altas têm risco maior de desenvolver os tipos mais comuns e fatais de câncer, segundo o maior estudo sobre a relação entre a doença e a altura dos indivíduos.

Nas mulheres, os riscos de contrair câncer de mama, ovário, intestino, pele, leucemia e melanomas malignos, entre outros, crescem 16% a cada dez centímetros a mais de altura, segundo o estudo da Universidade de Oxford publicado na revista científica “Lancet Oncology”.

Em mulheres de tamanho médio a incidência de câncer é de 850 por cem mil por ano; nas mais baixas (1m52) foram registrados 750 casos por cem mil por ano; já nas que medem cerca de 1m75, mil casos da doença por cem mil por ano.

Os especialistas acreditam em duas teorias: que hormônios relacionados ao crescimento na infância pode resultar em maior risco de câncer na idade adulta; e que as pessoas altas simplesmente têm mais riscos de mutações celulares por terem mais células.

“A explicação mais razoável é que as mudanças hormonais relacionadas à altura em mulheres podem estar relacionadas a anormalidades de crescimento, especialmente nas mamas, levando ao câncer”, explicou Karol Sikora, do CancerPartnersUK.

Já Sara Hiom, do Cancer Research UK disse que pessoas altas não devem ficar alarmadas com o estudo:

“A maior parte das pessoas não é muito mais alta ou baixa que a média e a altura vai ter apenas um pequeno efeito no seu risco individual de câncer”.

Na semana passada especialistas disseram que cerca de 42% das pessoas terão câncer em algum momento da vida por causa de fatores como envelhecimento e obesidade, entre outros.

Da Agência O Globo

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *